A superpopulação e a crise mundial

Visite nossa página no Google+


Dizemos que é grande a "taxa de desemprego" ao consultarmos o número de desempregados. Mas o mercado de trabalho não computa desemprego. A oferta de vagas numa cidade é variável de acordo com a economia local, ora aumenta, ora diminui, variando conforme o índice de crescimento econômico. Dentro desse contexto, não pode existir desemprego numa cidade, pois ela só oferece as vagas que a economia do município abre. Desemprego seria se a cidade tivesse vagas sobrando e não contratasse. Filosoficamente, portanto, não existe essa tal "taxa de desemprego". O que existe é "taxa de superpopulação", ou seja, mais gente do que as cidades comportam. Quando falamos em "taxa de desemprego" e acusamos o mercado de trabalho como responsável por ela, na verdade estamos opinando que a economia geral da cidade pode mas não quer gerar mais empregos, o que não é verdadeiro. É impossível não ter superpopulação e fome, superpopulação e crise no transporte, superpopulação e injustiça social, superpopulação e desemprego, superpopulação e violência, etc. O que não existe é mercado de trabalho e desemprego. População desempregada não significa desemprego, significa um problema grave que é a superpopulação. A superpopulação é a causa de todos os problemas sociais que o mundo tenta administrar.

     Leia também:
     A superpopulação e o desemprego

EPUBLICAR - Livros, EPUB, reportagens, Ciência
Página do Jornal O Dias no Google Plus Epublicar é uma livraria online que disponibiliza obras literárias de fundamental importância para a informação e a evolução do ser humano. Perfil do Epublicar no Google Plus